Les hommes ont oublié cette vérité. Mais tu ne dois pas l'oublier, dit le renard. Tu deviens responsable pour toujours de ce que tu as apprivoisé.
Le Petit Prince, chap. 21

Saturday, 11 June 2016

Occurrence of pathogens in Brazilian wild carnivores and its implications for conservation and public health

Jorge, R. S., Rocha, F. L., May-Júnior, A. J., & Morato, R. G. (2010). Ocorrência de patógenos em carnívoros selvagens brasileiros e suas implicações para a conservação e saúde pública. Oecologia Australis, 14(3), 686-710.

Several outbreaks caused by pathogens caused declines in wild carnivore populations in the last decades. In addition to the negative impact to wild populations, there is a concern about the transmission of some of these agents to humans and domestic animals. In fact, environmental alterations have resulted in changes in the pathogen-host relation. Therefore, monitoring health of wild animals is considered an important component in programs for control or eradication of diseases and in the public and animal health politics and for the management and conservation of wild species. Considering the role of mammals of the order Carnivora in the trophic chain, they might be used as “sentinels”, working as strategic targets in programs of surveillance of important pathogens for public and animal health. We review in this paper case-studies of the main pathogens that occur in wild carnivores, emphasizing species of the Brazilian fauna. We also discuss laboratorial methods used in studies of exposure of Brazilian wild carnivores to pathogens, as well as strategies to minimize the impacts in these populations caused by that exposure, and methods for controlling the occurrence of zoonotic pathogens in wild carnivores.


Diversos surtos epidêmicos causados por agentes patogênicos provocaram severo declínio em populações de carnívoros selvagens nas últimas décadas. Além deste impacto às populações silvestres, há a preocupação da transmissão de alguns destes agentes à população humana e de animais domésticos. De fato, as alterações ambientais têm provocado mudanças na relação patógeno-hospedeiro. Desta forma, o monitoramento da saúde de animais silvestres é importante componente no estabelecimento de programas de controle e erradicação de doenças e na elaboração de políticas de saúde pública e animal e de manejo e conservação de espécies selvagens. Considerando o papel dos mamíferos da ordem Carnivora na cadeia trófica, estes podem ser usados como “sentinelas”, sendo alvos estratégicos em programas de vigilância para detecção de patógenos. Neste artigo serão revisados estudos de caso dos principais patógenos que acometem carnívoros selvagens, com ênfase nas espécies da fauna brasileira. Os métodos laboratoriais utilizados nos estudos de exposição dos carnívoros brasileiros a patógenos serão discutidos e considerações sobre estratégias para minimizar seus impactos sobre a fauna silvestre, bem como os possíveis métodos para controle de patógenos causadores de zoonoses em carnívoros.

No comments:

Post a comment

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...